11 alternativas ao eBay

O eBay pode ser uma das maiores gigantes do ecommerce, mas não é o único lugar para que venda seus produtos

A gigante do ecommerce eBay é uma das opções para se lançar no ecommerce, dada sua grande visibilidade. Mas, assim como a maioria dos negócios online, está longe de ser a única solução. Apesar da presença gigantesca, a quantidade de concorrentes que encontrará na plataforma de vendas online também será grande, o que pode causar o efeito inverso ao esperado. Isso significa que, por conta das proporções e presença do eBay, sua loja virtual poderá ficar sem visibilidade alguma. Por isso, conheça estas 11 alternativas ao eBay e diversifique sua presença online!

Veja também: 12 dicas para sua loja virtual vender mais na Black Friday

1. Amazon

Outra gigante das lojas virtuais, a Amazon também permite que venda seus produtos através de sua plataforma. Apesar de ser tão gigante quanto o eBay e contar com problemas semelhantes, a taxa da Amazon é menos custosa do que o eBay, além de ter a estrutura de uma loja, não um site de leilões online. Vale lembrar que a Amazon não cobra para incluir seus produtos para venda, cobrando apenas após um item ser vendido. Seu serviço ao vendedor e comprador também são mais bem avaliados pelos usuários. Clique no link para acessar a Amazon.

Amazon

2. Artfire

Com maior foco em produtos artesanais, o Artfire serve como uma alternativa ao eBay por não concorrer com produtos feitos em fábricas. Sua comunidade gira em torno de todo tipo de artesão e pode ser o local perfeito para divulgar e vender seu trabalho, já que também é frequentado por entusiastas da profissão ou hobby. Uma das vantagens é poder escolher entre pagar taxas por venda ou pagar uma assinatura mensal que remove a cobrança da tarifa.

Conta com ferramentas para SEO, integração com Google Analytics e possibilidade de criar cupons de desconto. Conheça o Artfire em sua página principal.

3. Mercado Livre

Montado em um modelo semelhante ao eBay, o Mercado Livre está disponível tanto no Brasil quanto em outros países da América Latina. Não existem muitas diferenças entre os serviços, porém eles contam com mais opções e mais disponibilidade de produtos para quem está nesses países. Sendo assim, eles são uma alternativa mais viável também para donos de ecommerce. Também contam com opções de pagamento mais usadas nestes países, como os “boletos bancários”, comumente usados no Brasil.

MercadoLivre

Conheça mais sobre o MercadoLivre visitando sua página, também disponível em Portugal.

4. Etsy

Outra alternativa ao eBay dedicada à artesãos, concorrendo diretamente com o Artfire. Possui vantagens semelhantes ao concorrente, como permitir alcançar um público com mais vontade de adquirir esse tipo de produto, assim como não ter concorrente com grandes produtoras. O Etsy também possui taxas mais baratas que o eBay, apesar de também cobrar para listar um produto em sua plataforma. Conheça mais sobre o Etsy acessando sua página.

Leia também: 9 plugins WordPress para seu ecommerce

5. Aliexpress

Outra gigante do ecommerce, a Aliexpress ganhou bastante notoriedade por facilitar importações de produtos da China e contar com preços competitivos, muitas vezes mais baratos do que comprar no próprio país. Seu revés é a demora na entrega, dependendo da região onde estiver comprando.

Para vendedores, o processo é mais complicado, já que está limitado a produtores da China. Por ora, é possível apenas se tornar um afiliado, com banners e links para colocar em seu site. Saiba mais sobre o programa em sua página oficial.

AliExpress

6. Sites de nicho

Como exemplificamos nos casos do Etsy e do Artfire, apostar em sites do nicho de seu negócio podem ser alternativas ao eBay e outros gigantes como Amazon e Mercado Libre. Apesar de menores em questão de tráfego, o público que os acessa possui interesse real, o que pode fazer com que tenha mais visibilidade do que mostrar seus produtos em plataformas maiores. Vale a pena pesquisar o seu nicho e saber quais destes sites podem aceitar seus produtos, assim como avaliar suas condições, taxas e serviço ao vendedor e consumidor.

7. Bonanza

Esse site possui proposta semelhante ao eBay, mas vêm ganhando mais adeptos por sua facilidade de uso, sendo considerado a melhor alternativa ao eBay desse ano. Uma das grandes vantagens do Bonanza em relação ao eBay é o fato de permitir que liste um item para venda de maneira gratuita, além de integração com o Google Shopping. Também possui ferramentas para facilitar a importação de listas do eBay, Etsy e Amazon, taxas de venda menores que seus concorrentes e possui melhor serviço de atendimento. Visite a página do Bonanza e conheça mais sobre a plataforma de ecommerce.

Bonanza

8. Grupos ou páginas no Facebook

Com função parecida aos sites de nicho, pode vender diretamente através do Facebook. É possível tanto se juntar a grupos destinados ao comércio virtual e montar uma página de sua loja. É possível que foque a venda de seus produtos através da rede social, mas nossa recomendação é que não se limite a usá-la, já que, como o Facebook não é um domínio público, pode acabar perdendo sua loja em alguma mudança de regra da rede social.

Leia também: As 8 alternativas ao PayPal para ecommerce

9. OLX

Outra grande plataforma para compra e venda, o foco do OLX está na compra e venda de itens pessoais. No entanto, isso não impede que também venda seus produtos através do site, que funciona como uma espécie de classificados na internet. Uma das vantagens da OLX é que o site também permite a venda de serviços, não apenas de produtos.

A desvantagem é a mesma de grandes sites como o próprio eBay: muitos anunciantes, o que pode limitar o alcance de seu ecommerce. Acesse a OLX e confira se ela está de acordo com os objetivos de seu negócio.

10. Bidroop (em fase beta)

Como funcionalidades semelhantes ao eBay e Mercado Livre, o Bidroop é um site voltado exclusivamente aos leilões pela internet. Em sua página, ele mostra leilões correntes e tem a pretensão de fornecer apoio global.

Bidroop

No entanto, não recomendamos ainda adotar a plataforma, que ainda está disponível apenas em alemão, mas que planeja incluir traduções para o inglês e outros idiomas após sua fase de testes. Ainda assim, a incluimos na lista para que acompanhe o progresso de seu desenvolvimento e assim possa avaliar se ela o atenderá. Acesse o Bidroop.

11. Seu próprio ecommerce

Apesar das diversas plataformas disponíveis para vender seus produtos, a melhor das opções ainda deve ser montar seu próprio ecommerce. Dessa maneira, você possui um “território” na web onde pode avaliar e pensar em cada passo, além de permitir construir sua marca. Obrigatório para quem deseja montar sua loja virtual e torná-la sua principal fonte de renda.

Para saber mais sobre como montar uma ecommerce, recomendamos que leia este artigo com esses 20 sites para começar seu ecommerce e os 19 passos para montar sua loja virtual. Não deixe de conferir também essas 11 dicas para ter um negócio na internet sem gastar muito

Afiliados JivoChat: Conheça o programa e ganhe até 30% de comissões recorrentes

Quais plataformas usa para suas vendas online?

Prefere grandes plataformas vendas online como o próprio eBay ou a concorrente Amazon ou sites de nicho, como o Artfire ou os próprios grupos de Facebook? Mesmo que adote algumas destas plataformas, reforçamos nossa recomendação em montar sua própria loja online, já que nenhuma das opções anteriores é de muita ajuda no reforço da marca, além de não permitir que lide com o cliente diretamente através de serviços como o chat online do Jivochat. Não deixe de conferir suas funcionalidades e preços antes de tomar sua decisão!

2016/11/10

Se gostou deste artigo, também pode gostar destes ...

Dicas para ecommerce, conversão e atendimento